Você está aqui
Home > Local > VACINA CONTRA SARAMPO CONTINUA DISPONÍVEL NAS UNIDADES DE SAÚDE DE BATAYPORÃ

VACINA CONTRA SARAMPO CONTINUA DISPONÍVEL NAS UNIDADES DE SAÚDE DE BATAYPORÃ

No sábado (15) aconteceu o Dia D de vacinação contra o sarampo em todo o País. Em Batayporã, as unidades de Estratégia Saúde da Família “Santa Luzia” e “Santo Antônio” ficaram de prontidão para atender o público-alvo da campanha. Nessa etapa, a ação envolve crianças de cinco anos e jovens de 19 anos de idade.

De acordo com as responsáveis pelo Setor de Imunização, a procura no município foi satisfatória, e além de tomar a vacina, muitas pessoas que procuraram as unidades de saúde para regularizar as carteirinhas de vacinação.

A Gestora em Saúde, Marcela Leite, lembra que a vacina é eficaz e segura e se alguém ainda não tomou a dose ou deixou de imunizar as crianças durante o Dia D, pode procurar as salas de vacinas que ficam nas ESF’s “Santa Luzia” e “Santo Antônio” até o dia 13 de março.

A vacina tríplice viral protege contra sarampo, caxumba e rubéola e continuará disponível nas unidades de saúde para a vacinação de rotina e atualização do esquema vacinal.

A recomendação é que pessoas de 1 a 29 anos de idade devem ter duas doses comprovadas da vacina, com intervalo mínimo de 30 dias entre elas. Quem tem entre 30 a 59 anos precisa receber pelo menos uma dose da vacina tríplice viral.

As ações têm objetivo de interromper a transmissão da doença, independentemente da confirmação do diagnóstico.

Riscos – O sarampo é uma doença altamente contagiosa, sendo transmitida comumente através das secreções respiratórias (fala, tosse, espirro), ou ainda pela transmissão de gotículas com partículas virais presentes no ar, especialmente em ambientes fechados.

Os sinais iniciais da doença incluem febre, tosse, irritação ocular, coriza nasal e mal-estar. Após esses sintomas, aparecem manchas vermelhas no rosto e no corpo. A doença pode levar a várias complicações, incluindo pneumonia, encefalites e meningites. Nos casos mais graves pode ocasionar até a morte do paciente.

 

 

 

 

 

 

Fotos: Aline Leão/Assessoria PMB

Assessoria de Comunicação PMB

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Top