Você está aqui
Home > Saúde > SECRETARIA DE SAÚDE FAZ MAPEAMENTO PARA IDENTIFICAR COVID-19 EM BATAYPORÃ

SECRETARIA DE SAÚDE FAZ MAPEAMENTO PARA IDENTIFICAR COVID-19 EM BATAYPORÃ

A Secretaria Municipal de Saúde está realizando um mapeamento para identificação visual de casos de coronavírus em Batayporã e monitoramento de bairros que receberam pessoas vindas de outros municípios como forma de auxiliar nas estratégias de combate e prevenção à doença.

A iniciativa é desenvolvida por meio de parceria com um grupo de pesquisadores ligados ao curso de Geografia da Universidade Federal da Grande Dourados (UFGD). A proposta visa a análise de dados em ambiente de Sistema de Informações Geográficas (SIG) para mapeamento e espacialização dos casos de Covid-19 no município.

O georreferenciamento, disponibilizado em plataforma online gratuita, contribui ainda com a tomada de decisões a partir da distribuição espacial dos casos confirmados e da organização dos fluxos para as unidades de referência e de contra-referência.

A ferramenta leva em consideração a distribuição espacial dos casos confirmados em Batayporã até 20 de abril, quando seis pessoas testaram positivo para Covid-19.

“Para garantir a eficácia, criamos na Secretaria Municipal de Saúde um protocolo de atendimento aos casos das pessoas que contraíram o coronavírus, ficando registrado o endereço de cada uma”, afirmou a gestora em Saúde, Marcela Leite.

A avaliação epidemiológica aponta que dos seis casos confirmados no município, a maior quantidade está localizada a nordeste da cidade, uma com três casos e o outro com um. Outros dois locais tiveram um caso, um na área central e outro a norte.

Segundo o coordenador de Vigilância Sanitária, Anderson Tolotti, a ferramenta permite uma visão por regiões, bairros e ruas em relação aos casos confirmados e ao endereço das famílias que receberam visitas no último fim de semana, feriado do Dia do Trabalhador, ajudando a Vigilância Epidemiológica a identificar a dinâmica de contaminação dentro do município e reforçar ações de combate.

“Quase 2.500 pessoas vindas de outras localidades entraram em nosso município no último fim de semana e com isso nos ascende o alerta para novos casos. Desse modo, todas as residências que receberam visitantes estão sendo monitoradas para identificarmos se essas pessoas foram infectadas, além de ser uma forma de visualizarmos por onde o vírus está transitando no município”, explicou.

A Secretária de Saúde ressalta que com esse processamento é possível obter qualquer tipo de informação e enxergar os casos com maior precisão. “Esses dados irão nos auxiliar na tomada de medidas mais incisivas e específicas caso tenhamos novas confirmações ou contato comunitário”, enfatizou Marcela.

O projeto tem como proponente Antonio Idêrlian Pereira de Souza, estudante do curso de Geografia da UFGD, e tem como orientador Adeir Archanjo da Mota.

Foto: PMB

Fonte: Assessoria PMB

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Top