Você está aqui
Home > Economia > DÓLAR CAI PELO 3° PREGÃO SEGUIDO E CHEGA A R$ 4,78

DÓLAR CAI PELO 3° PREGÃO SEGUIDO E CHEGA A R$ 4,78

dólar caía pela terceira sessão consecutiva frente ao real nesta segunda-feira (23), negociado ao redor de R$ 4,80.

Às 14h49, a moeda norte-americana era vendida a R$ 4,8003, em queda de 1,49%. Na mínima do dia até o momento, chegou a R$ 4,7853. Veja mais cotações.

Na sexta-feira, o dólar fechou em queda de 0,89%, a R$ 4,8729. Com o resultado, acumulou queda de 3,64% na semana. Na parcial do mês, acumula recuo de 1,41%. No ano, tem desvalorização de 12,59% frente ao real.

Entenda o que faz o dólar subir ou descer

Entenda o que faz o dólar subir ou descer

O que está mexendo com os mercados?

 

Nos mercados, permanecem preocupações de que a alta da inflação e o aperto dos juros possam provocar uma desaceleração da economia global.

As bolsas da Europa e os preços do petróleo eram negociados em alta nesta segunda-feira. Na China, os contratos de minério de ferro de referência na China subiram cerca de 7%, depois que a Índia aumentou as tarifas de exportação de algumas commodities para conter as crescentes pressões inflacionárias.

Na China, as bolsas fecharam em baixa depois de Pequim informar 99 novos casos de Covid-19 – maior contagem diária na capital durante o surto atual.

A presidente do Banco Central Europeu, Christine Lagarde, disse nesta segunda que o BCE provavelmente tirará sua taxa de depósito do território negativo atual até o final de setembro e poderá aumentá-la ainda mais se prever que a inflação vai se estabilizar em 2%.

Por aqui, o Banco Central não irá divulgar o habitual relatório semanal Focus com as projeções do mercado financeiro para a economia devido à greve dos servidores.

Na agenda da semana, destaque para a divulgação da prévia da inflação de maio nesta terça-feira e para a expectativa de votação do na Câmara dos Deputados de projeto que limita a 17% a alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS), que é um tributo estadual, sobre combustíveis, energia, telecomunicações e transportes coletivos.

Fonte: https://g1.globo.com/economia/noticia/2022/05/23/dolar.ghtml

Foto: Sergio Moraes/Reuters

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Top