Você está aqui
Home > Economia > AVES, SUÍNOS E FECULARIA ABOCANHAM MAIOR PARCELA DE CRÉDITO DE R$ 146 MILHÕES

AVES, SUÍNOS E FECULARIA ABOCANHAM MAIOR PARCELA DE CRÉDITO DE R$ 146 MILHÕES

Em reunião por videoconferência, o Ceif (Conselho Estadual de Investimentos Financiáveis pelo FCO) aprovou R$ 146,1 milhões do FCO (Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste) para novos empreendimentos em Mato Grosso do Sul.

Segundo divulgou a Semagro (Secretaria de Meio Ambiente, Desenvolvimento Econômico, Produção e Agricultura Familiar), 75 projetos foram contemplados na linha FCO Rural, com investimento total de R$ 115,3 milhões distribuídos em 30 municípios.

Somadas, as áreas de suinocultura e avicultura receberam R$ 53,2 milhões em créditos. A criação de porcos teve 7 projetos aprovados, com financiamento na ordem dos R$ 8,3 milhões para as cidades de Dourados, Glória de Dourados e Bataguassu.

A criação de aves foi robustecida com o carimbo em outros 7 projetos, que somam aporte de R$ 44,9 milhões e beneficiam Itaquiraí, Dourados, Juti e Aparecida do Taboado.

Na avaliação do titular da Semagro, Jaime Verruck, avicultura e suinocultura foram cadeias produtivas com baixo impacto pela pandemia de novo coronavírus, e, assim, “continuam crescendo”.

A linha FCO Empresarial teve aprovados R$ 30,8 milhões, distribuídos para 17 iniciativas em 15 municípios. O principal destaque no segmento é de um projeto para implantação de uma fecularia de mandioca em Anaurilândia.

Ao contrário da criação de porcos e aves, o segmento empresarial demonstra ritmo baixo de novas contratações via FCO por consequência da covid-19 e seus reflexos na economia. Linha emergencial de R$ 204 milhões para o setor, já aprovada, ainda não está disponível. Segundo o governo estadual, o motivo não foi esclarecido pelo Banco do Brasil.

Superintendente de Indústria, Comércio e Serviços da Semagro, Bruno Bastos, revelou ainda que R$ 548,2 milhões em propostas ao FCO Rural e R$ 353 milhões no FCO Empresarial tramitam no Banco do Brasil.

Em 2020, Mato Grosso do Sul soma R$ 2 bilhões do FCO para atender os dois ramos.

Foto: Semagro/Arquivo

Fonte: https://www.campograndenews.com.br/economia/aves-suinos-e-fecularia-abocanham-maior-parcela-de-credito-de-r-146-milhoes?fbclid=IwAR3nHl7zz0zplr2nnOyNa9I1x-7Wt2RTEcjDQjE14OFJCvYQ_ecVEaerArs

Credito: Campo Grande News

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Top